Baptismos - Informações

Da celebração do Baptismo

1. Os Baptismos são realizados ordinariemente aos Domingos ( Código Direito Canónico, can nº 856).

2. Os Baptismos, sempre que possível, serão realizados durante a missa dominical.

3. "Em regra, o adulto seja baptizado na igreja paroquial própria, e a criança na igreja paroquial própria dos pais" ( v. Código Direito Canónico, can nº 857*2)


Dos Baptizandos

4. "Os pais têm a obrigação de procurar que as crianças sejam baptizadas dentro das primeiras semanas; logo após o nascimento ou até antes deste, vão ter com o pároco, peçam o sacramento para o filho e preparem-se devidamente para ele" 8 Código Direito Canónico, can nº 867).

5. Os pais devem marcar o baptismo com um período mínimo de um mês.

6. Para que a criança seja licitamente baptizada, requere-se que:

1º - os pais, ou ao menos um deles, ou quem ligitimamente fizer as suas vezes, consintam;
2º - haja esperança fundada que ela irá ser educada na religião católica; se tal esperança faltar totalmente, difira-se o baptismo, segundo as prescrições do direito particular, avisando-se os pais do motivo". ( Código Direito Canónico, can. nº 868*1).

7. Pais e Padrinhos devem participar numa reunião de preparação a ser marcada pelo pároco.


Dos Padrinhos

8. Os pais não podem convidar para exercer o múnus de padrinho ou madrinha, pessoas apenas conforme os seus interesses familiares ou sociais, mas quem possa, saiba e se comprometa a cumprir a sua função.

9. A missão dos padrinhos "é assitir na iniciação cristã ao adulto baptizado, e, conjuntamente com os pais, apresentar ao baptismo a criança a baptizar e esforçar-se por que o baptizado viva uma vida cristã consentânea com o baptismo e cumpra fielmente as obrigações que lhe são inerentes" ( Código Direito Canónico, con. 872).

10. Os padrinhos têm de ser pessoas, tanto quanto possível idóneas para exercer esse ministério.

11. A idoneidade é verificada pelo direito canónico conforme os canones nº 837 e 874, que dizem o seguinte:

a) - Haja um só padrinho ou uma só madrinha, ou então um padrinho e uma madrinha.
b) - Para alguém assumir o múnus de padrinho requere-se que:

1º - seja designado pelo próprio baptizando ou pelos pais ou por quem faz as vezes destes, ou na falta deles, pelo pároco ou ministro, e possua aptidão e intençaõ de desempenhar esse múnus;
2º - tenha completado dezasseis anos de idade, a não ser que outra idade tenha sido determinada pelo Bispo diocesano, ou ao pároco, ou ao ministro por justa causa pareça dever admitir-se excepção;
- seja católico, confirmado e já tenha recebido a Santíssima Eucaristi, e leve uma vida consentânea com a fé e o múnus que vai desempenhar;
4º - não esteja abrangido por nehuma pena canónica legitimamente aplicada ou declarada;
5º - não seja o pai ou a mãe do baptizando.

2 comentários:

  1. BOM DIA!

    GOSTARIA DE SABER EM QUE DIA ME PODIA DESLOCAR AÍ Á IGREJA, PARA FALAR COM O SENHOR PÁROCO SOBRE O BATIZADO DO MEU FILHO.

    MUITO OBRIGADA,
    AGUARDO RESPOSTA.

    CLAUDIA M.

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde!
    Fui convidada para madrinha de uma menima, sou baptizada e casada pela igreja, frequento a mesma não tanto como gostaria mas na medida do possível, mas contudo não tenho o crisma.
    Por isso não posso assinar o livro?
    Então não vou ser madrinha, correcto?
    Agradeço resposta.

    ResponderEliminar